Notícia

Geração solar deve crescer acima de 60% em 2021

 Dados do Boletim Mensal de Energia de agosto apontam que a expansão da energia eólica também deve ser expressiva, com aumento de 23% em relação a 2020

Outras fontes renováveis devem ter um recuo na geração em 2021. - Foto: Chesf

geração de energia solar deve chegar a 18 TWh em 2021, um aumento de 67% com relação aos 10,7 TWh verificados em 2020. Desse montante, a geração solar distribuída terá o maior crescimento, próximo de 125%, gerando 10,8 TWh em 2021, contra 4,8 TWh em 2020. A expansão da energia eólica também deve ser expressiva, podendo chegar a pouco mais de 70 TWh, representando um aumento de 23% com relação a 2020. Essas e outras informações estão disponíveis no Boletim Mensal de Energia de agosto.

Outras fontes renováveis devem ter um recuo na geração em 2021. A energia hidráulica, em razão da forte seca, deverá recuar perto de 10%. Além disso, o consumo de biomassa (para calor industrial e geração de energia elétrica) deve apresentar forte recuo no setor sucroalcooleiro e moderado no restante da agricultura. Em razão da representatividade destas duas fontes de energia, estima-se que as renováveis terão menor participação nas matrizes energética e elétrica de 2021, em relação a 2020.

A Oferta Interna de Energia (OIE), energia necessária para movimentar a economia do País, deverá crescer 4,5% em 2021. A OIE deverá ter 44,4% de participação de renováveis, contra 48,4% em 2020. As fontes fósseis devem crescer cerca de 10%, principalmente pela recuperação dos transportes e da indústria, afetados pela pandemia do COVID-19 em 2020, e pela maior geração termelétrica, em decorrência da seca que se agravou em 2021.

O Boletim Mensal de Energia é um produto do Departamento de Informações e Estudos Energéticos (DIE), da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE) do Ministério de Minas e Energia (MME).

Acesse aqui o boletim.

Acesse os Boletins Mensais de Energia.

 

Com informações do Ministério de Minas e Energia

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.