Notícia

"Quem tem o SUS, tem tudo", diz Queiroga ao comentar sucesso da campanha de vacinação

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
De volta à agenda oficial após cumprir quarentena nos Estados Unidos, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta terça-feira (5), que a vacinação reduziu de maneira marcante o número de internações hospitalares e óbitos em todo o país, e que o Brasil se prepara para seguir no combate à pandemia no ano que vem.

"Nós temos o SUS, e quem tem o SUS tem tudo", afirmou  ao comentar que a campanha de imunização segue acelerada e já há previsão de mais doses de vacinas Covid-19 para 2022.

"Nós temos discussões com outras farmacêuticas para aquisição de doses. Vocês podem ter certeza que nós já sabemos qual é o caminho. E nós vamos fazer isso de maneira eficiente, como estamos fazendo agora. [...]. Temos mais de 38 mil salas de vacinação espalhadas pelo Brasil. Vários dias ultrapassamos mais de 2 milhões de vacinados", afirmou.

Até dezembro, o Ministério da Saúde aguarda a entrega de 38 milhões de doses da Janssen, mais 100 milhões da Pfizer e o início da entrega das doses de Astrazeneca, fabricadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) nacional.

"Estamos satisfeitos com a evolução da pandemia no Brasil. Quando eu me lembro de 180 dias atrás, quando eu assumi o Ministério, tínhamos dificuldade com o abastecimento de oxigênio, tivemos que importar carretas para o transporte. Também enfrentamos dificuldades com o chamado kit de intubação orotraqueal. Com toda a força do sistema de saúde do Brasil, do Ministério da Saúde, toda a estrutura operacional, nós conseguimos superar isso", reforçou o ministro.

Os reflexos da campanha de vacinação aparecem todos os dias no cenário epidemiológico do país. Desde junho, quando as médias móveis de casos e óbitos pela doença começaram a cair, os índices já reduziram mais de 70%. Em setembro, o Brasil registrou o menor número de mortes de 2021.

"A principal forma de prevenção é a vacinação. Temos um cenário epidemiológico mais tranquilo, nós temos uma campanha de vacinação que é uma das principais do mundo. Já distribuímos mais de 300 milhões de doses e vamos distribuir mais, caminhando com o planejamento da campanha em 2022", concluiu.

Fernando Caixeta

Fonte: Ministério da Saúde


About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.