Previsão

Cresce a possibilidade de volta da La Niña

Fenômeno La Niña atuando com moderada intensidade no Oceano Pacífico em dezembro de 2020 | NOAA
São crescentes os sinais de que o fenômeno La Niña pode retornar. Modelos de clima, em geral, têm indicado um novo processo de resfriamento das águas superficiais do Pacífico Equatorial durante este segundo semestre com a possibilidade de o fenômeno se instalar durante a primavera, o que afetaria o clima no Brasil e no restante do mundo no final deste ano e ao menos em parte de 2022. Leia a matéria completa com gráficos, clicando AQUI

O episódio de La Niña de 2019/202 chegou ao fim em abril deste ano e hoje o Pacífico está oficialmente em uma condição de neutralidade.

A maior parte da mais de uma dezena de modelos de clima analisados periodicamente pela MetSul sinaliza um resfriamento do Pacífico Equatorial nos próximos meses com a provável configuração de um nova fase fria no oceano. O resfriamento se daria com maior força nos meses de primavera, no trimestre de setembro a dezembro, quando poderia se instalar novamente o fenômeno.

O último levantamento de probabilidade divulgado pela Universidade de Columbia em parceria com a NOAA, a agência climática norte-americana, sinalizou justamente para o trimestre de primavera (outono no Hemisfério Norte) a maior chance de que retornem as condições de La Niña.

Nesse sentido, o levantamento com base em modelos climáticos indicou para o trimestre de agosto a outubro 45% de possibilidade de La Niña e 51% de neutralidade. Por sua vez, no trimestre seguinte, de setembro a novembro, 55% de probabilidade de La Niña e 42% de neutralidade.

Para o trimestre outubro a dezembro, 62% de chance de La Niña e 35% de neutralidade. Já para o período de novembro a janeiro, 66% de La Niña e 31% para neutralidade. E, finalmente, para o trimestre de verão dezembro de 2021 a fevereiro de 2022, 60% de probabilidade de La Niña e 36% de neutralidade. As probabilidades de El Niño deixam de ser citadas porque irrisórias.

Quando há um evento de La Niña há uma tendência de a Terra esfriar ou na fase atual de apresentar aquecimento menor que haveria estivesse sob El Niño.

Fonte: MetSul Meteorologia 

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.