Politica

Regiões poderão adequar protocolos de atividades

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Em novas rodadas de apresentação da proposta que substituirá o distanciamento controlado na gestão da pandemia, o Governo do Rio Grande do Sul anunciou que o sistema será dividido em dois tipos de protocolos, os gerais e o de atividades. Leia.

As normas referentes a atividades serão subdivididas em obrigatórias e variáveis, e estas poderão ser adequadas por uma região desde que pelo menos dois terços dos municípios concordem. No novo modelo, o governo não vai mais impor horário de funcionamento ao comércio. Entidades de comércio, serviços e gastronomia aprovaram a proposta. Fazem parte dos protocolos gerais medidas básicas definidas pelo Piratini e válidas para todo o Estado como usar máscara, garantir ventilação e circulação do ar, manter distanciamento mínimo e evitar aglomerações, além de normas em ambientes de trabalho e no atendimento ao público.

Haverá ainda três tipos de instrumentos: Aviso (emitido para a equipe técnica da região), Alerta (quando é detectada uma tendência grave na região) e Ação (quando a região tem 48 horas para apresentar uma proposta de ações, como adoção de protocolos mais rígidos). O Ministério Público do RS propõe ainda que haja um gatilho de segurança para que o governo do Estado possa reassumir o controle dos protocolos sanitários, informa a coluna de Rosane de Oliveira(🔒). A ideia é que seja um instrumento relacionado a um indicador, como o índice de ocupação da rede hospitalar. O Piratini irá receber até amanhã sugestões para aprimorar o novo modelo, que deve entrar em vigor no próximo sábado.

Fonte: Matinal Jornalismo


About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.