Educação

Governo do RS estuda medidas administrativas e judiciais para garantir aulas presenciais

O Governo do Rio Grande do Sul estuda recursos administrativos e judiciais para garantir que as aulas presenciais ocorram em todo o território gaúcho. Os caminhos judiciais que adotará ainda não estão definidos mas, segundo o governador Eduardo Leite, o Piratini irá trabalhar “com toda a força possível” para que especialmente o ensino infantil não seja interrompido.

“Não é compreensível que prefeitos admitam outras atividades e abram mão de ter as crianças cuidadas, sendo estimuladas como deveriam em escolas que estão aí pra isso”, disse ele, que definiu o ensino infantil como uma questão de saúde. “É sobre garantir alimentação, estímulos para o desenvolvimento motor e cognitivo, para que ela consiga desenvolver habilidades e competências que vão fazer dela uma criança capaz de acompanhar o ensino e receber o conteúdo e crescer em seu pleno potencial”, defendeu Leite, em videoconferência nesta terça-feira. 

Dentre os motivos que levaram alguns municípios a irem na contramão do calendário estadual está a preocupação com a vacinação de professores e funcionários da comunidade escolar. É o caso de Uruguaiana, que anunciou a suspensão permanente na última sexta-feira. De acordo com o prefeito Ronie Mello, as 32 escolas municipais só voltarão às salas de aula após o início da imunização de trabalhadores das escolas, que não tem previsão oficial.

Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP


Fonte: Correio do Povo

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.