Esporte

Clássico Grenal Grêmio e Inter se enfrentam neste sábado (03) pela 430ª vez na história


Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

O Grenal 430 está se aproximando. Amanhã (03), às 22h15, Grêmio e Inter se enfrentam pela primeira vez na temporada. E o clássico, além de contar com o tempero natural que já vivemos durante toda a semana, tem alguns aspectos peculiares que tornam esta partida em específico, ainda mais especial. Será a primeira vez que os dois rivais se encontrarão após o último confronto no Beira-Rio, quando os colorados venceram de virada os tricolores nos últimos minutos de jogo.

Por mais que seja um clássico de início de temporada, temos todos os elementos para esperarmos um grande jogo de futebol apresentado. Sobre os momentos de cada clube e as opiniões acerca de quem chega como favorito, nosso time de comentaristas da Rádio Grenal colocou à tona suas concepções desta partida imperdível:

LUIZ CARLOS RECHE
GRÊMIO: “Espero que joguem com o que tem de melhor. Só que a informação de que Pepê e Jean Pyerre estão fora, eu lamento. Não vejo o Grêmio com a necessidade de ter que criar um time novo. O Pepê teria que ser reanimado jogando um clássico Grenal, mas temos que saber como está a cabeça do jogador. Mas o Jean Pyerre, um patrimônio desse tamanho, será que foi a declaração do seu pai? Bom, eu espero que o Grêmio completo, com Maicon, com Matheus Henrique, com Pinares, com Ferreirinha, com Alisson, com Diego Souza e a dificuldade na defesa. Que jogue Kannemann para a sorte de Renato, pois, se não, dvai complicar bastante com dois meninos na zaga.”

INTER: “Finalmente vamos conhecer o time titular do Miguel Ángel Ramirez, pelo que ele está dizendo vai ir com o que tem de melhor, o que chama de “espinha dorsal”. Aqui falamos que é a parte principal do time, não são todos os jogadores, mas acho que ele quer se referir ao time base. O que tem um significado para eles, para nós tem outro. Então espero que o Inter também coloque o que tem de melhor.”

FAVORITO: “O clássico Grenal é o melhor produto que temos, então, o bom é quando todos vão “às ganhas”. E agora, acho que não tem acerto. Até porque vai ser um jogo interessante pois não tem muito peso, e sem peso normalmente os jogadores rendem mais, ou se soltam mais.”

NICOLAS WAGNER
“É o primeiro Grenal de temporada, então as equipes ainda estão em formação, se construindo, há muito o que evoluir. Também é um jogo que do ponto de vista competitivo não vale tanto pois os dois vão se classificar no Gauchão.”

GRÊMIO: “O Grêmio só jogou uma partida contra o Pelotas. Não deixou uma boa impressão no final da última temporada, então o Renato tem bastante coisa para arrumar na sua equipe, mas os atletas já sabem como o técnico quer que eles atuem. O Inter sofre nos contra-ataques e acredito até que esse seja um ponto que o Grêmio possa explorar. A velocidade principalmente pelos lados e nas costas dos laterais colorados, já que imagino um Inter mesmo fora de casa não abrindo mão da sua ideia de jogo, que é de ter a posse de bola e tentar se estabelecer no campo de ataque ocupando espaços. E aí, o Grêmio pode explorar essa questão do contra-ataque.”

INTER: “Se por um lado o Inter tem um prejuízo em relação ao Grêmio pelo fato de ser um novo trabalho, por outro lado o Inter tem mais ritmo de jogo. Por mais que o Miguel Ángel Ramirez tenha rodado o elenco nessas primeiras rodadas, os jogadores atuaram mais. É um Inter que está em construção, novo trabalho, novo técnico, grupo ainda está tentando entender as ideias. Mesmo que ainda há um pouco de dificuldade na compreensão, é algo natural. Ainda, a circulação de bola é lenta. Enquanto o contra-ataque pode ser uma arma contra o Inter, a bola parada pode ser uma arma contra o Grêmio, pois tem sofrido nesse aspecto e considerando que não terá o Geromel e talvez não tenha o Kannemann, Ruan e Rodriguez não passam tanto essa segurança defensiva.”

FAVORITO: “Em resumo vejo equilíbrio, é difícil colocar um favorito, um Inter com um pouco mais de ritmo mas ainda entendendo as ideias do novo técnico, contra o Grêmio que tem o trabalho de continuidade do Renato mas na questão do ritmo pode sentir porque os titulares só jogaram um partida até aqui.”

FLÁVIO DAL PIZZOL
“Eu não concordo que Grenal seja 50% para cada lado. Eu imagino, penso, e normalmente é assim: ganha quem está em uma melhor fase. As surpresas que já tivemos nos Grenais normalmente só ocorrem quando aquele time que visivelmente é melhor acaba dando uma relaxada e desprezando a capacidade do rival em um clássico.”

GRÊMIO: “Eu ainda acho que o Grêmio é um time mais ajeitado, por mais que a campanha do Brasileirão recentemente, me desminta isso. Mas creio, que o Grêmio ainda está um pouco a frente do Inter. Imagino que o Grêmio também por jogar em casa, onde perdeu apenas uma vez dentre tantos clássicos realizados na Arena, tenha um favoritismo. Talvez o Renato conheça mais o time do Inter que o próprio treinador colorado. Possa atrapalhar talvez um pouco essas indefinições para o Renato, tendo alguma dificuldade em saber o que fazer. Mas característica sem dúvida, o Renato conhece mais o Inter que o Ramirez. O que é natural tendo em vista que há pouco tempo foi contratado pelo Inter e não tem tanta base para alicerçar a questão de avaliação do seu adversário. 

INTER: “Caso o Abel permanecesse, o Inter já estaria a frente do Grêmio. Como trocou de treinador e chegou o Miguel Ángel Ramirez, tenta ajustar a prova cabal que o time não está pronto e que não tem nem mesmo uma espinha dorsal. Por vezes, são as trocas, os testes, as observações feitas pelo novo treinador colorado. Zebra o Inter nunca é, pois com seu tamanho nunca será, mas, não dá para apostar boa parte das fichas no Inter.”

FAVORITO: “Na minha opinião, o Grêmio leva um favoritismo por todos esses aspectos mencionados. Com isso, não elimino a possibilidade do Inter vencer, mas o que me indica a pensar é que o Grêmio tem uma forte tendência de vitória e depois em um segundo momento, o empate.”

HELOISE BORDIN
GRÊMIO: “O tricolor do técnico Renato Portaluppi tem pelo menos a grande maioria dos seus jogadores a disposição e deve manter sua forma de jogar. Com isso, não deve surpreender muito. O que pode mudar é a entrada de alguns jovens da base que podem fazer diferença no mano a mano e no individual do time gremista.”

INTER: “Acredito que podemos já definir algumas peças como titulares do técnico Miguel Ángel Ramirez porque afinal ele já deve conhecer a importância de um clássico Grenal e por isso deve entender que precisa colocar as melhores peças para encarar o Grêmio.”

FAVORITO: “Acredito em um Grenal equilibrado e de talvez surpresas que algumas peças específicas tanto de Inter quanto de Grêmio, mas é claro, nunca podemos prever muito pois Grenal é sempre uma caixinha de surpresas.”

KALWYN CORRÊA
“A Dupla chega em momentos distintos para o Grenal 430.”

GRÊMIO: “Já o Grêmio, pressionado para superar a terceira fase da Libertadores, tem um técnico há muito mais tempo no comando, com uma mesma forma de jogar e um retrospecto extremamente positivo enfrentando o rival na Arena.”

INTER: “O Inter, tranquilo por estar na fase de grupos da Libertadores, tem um treinador estreante em clássicos e que está testando o elenco todo em busca do time titular ideal em um sistema de jogo diferente do anterior.”

FAVORITO: “Os fatores acabam jogando o favoritismo para o lado tricolor.”

Fonte: Rádio Grenal

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.