Notícia

Implantação do sistema unificado de marcação de consultas começa pela região das Missões

Gestores estaduais e coordenadores regionais realizaram videoconferência para alinhar o início do funcionamento do sistema - Foto: Divulgação SES

A região das Missões será a primeira do Estado a implantar o sistema unificado de marcação de consultas (Gercon), que pretende trazer mais transparência e equidade nas filas de espera para consultas com especialistas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para alinhar o início do funcionamento do sistema em cada local em que ele deverá ser utilizado (tanto pelos solicitantes das consultas, quanto pelos prestadores de serviços), gestores estaduais e coordenadores regionais realizaram videoconferência nesta quarta-feira (28/4). Até junho, o Gercon deverá estar em pleno funcionamento em Santa Rosa e na região. Em maio, os profissionais que trabalharão com o sistema receberão capacitação.

“A implantação do Gercon em todo o território gaúcho significa uma mudança de paradigma na regulação do sistema”, afirmou o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

Até o próximo ano, todas as regiões deverão migrar as informações de fila de espera para consultas especializadas para este sistema, inclusive os municípios que fazem a gestão de seus próprios serviços de saúde (gestão plena). Neste primeiro momento, começará pelas 9ª (Cruz Alta), 14ª (Santa Rosa) e 17ª (Ijuí) Coordenadorias Regionais de Saúde.

“Cada especialidade terá uma fila única de pacientes em espera. A prioridade será atender, na medida do possível, cada pessoa o mais próximo de sua residência, o que permitirá descentralizar a oferta de consultas de Porto Alegre. Hoje quase todas as especialidades que não são ofertadas em uma determinada região são encaminhadas para a capital”, explicou Elsade. Todas as consultas agendadas no serviço público de saúde deverão estar devidamente cadastradas no Gercon, o que tornará a marcação das consultas um processo mais justo, transparente, ágil, resolutivo e equânime, como determinam as leis do SUS.

“As consultas são uma das portas de entrada do SUS. Não será um processo simples, mas confio no time de profissionais que temos no Estado, com certeza será mais uma conquista”, projetou a secretária da Saúde, Arita Bergmann. “A regulação de consultas deixará de ser um processo apenas regional. Casos mais graves serão atendidos primeiro, não importa de que cidade o paciente seja.”

“Sairá de um mero agendamento para uma regulação de fato, beneficiando os casos prioritários na classificação de risco”, acrescentou a diretora do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial, Lisiane Fagundes.

O sistema de gerenciamento de marcação de consultas especializadas está em funcionamento em Porto Alegre e foi criado pela Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa). O governo do Estado também está implantando o Sistema de Gerenciamento de Internações (Gerint), que permite uma qualificação na busca por vagas a partir de um mapa de ocupação dos leitos em tempo real.

Texto: Ascom SES
Edição: Secom

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.