Saúde

Abertura de Hospital de campanha em Porto Alegre é adiada

Secretaria de Saúde afirmou que estrutura montada junto ao Hospital Restinga ainda necessita de ajustes

Foto: Mauro Schaefer






O início da operação do primeiro Hospital de Campanha de Porto Alegre foi adiado e não terá início nesta terça-feira, como era o previsto. A estrutura montada ao lado do Hospital Restinga, na zona Sul da Capital, ainda precisará passar por ajustes. A unidade tem capacidade de atender 12 pacientes em leitos clínicos e oito em tratamento intensivo. Todas vagas serão destinadas exclusivamente para pacientes com Covid-19.

"A estrutura montada pelo Exército está pronta, mas faltam os últimos acertos na composição das equipes médicas e instalações de equipamentos. Estão sendo feitos testes finais na rede de gases. Estes detalhes impediram a abertura das operações nesta terça, como inicialmente previsto", destacou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) por meio de noite nesta segunda-feira. A pasta ainda afirmou que amanhã o "cenário estará mais definido", dando condições de indicar uma nova data para o início das atividades.

O Hospital de Campanha irá reforçar a estrutura hospitalar de Porto Alegre que durante semanas sofre com a superlotação. Na noite desta segunda-feira, a ocupação de UTIs era de 117,43% na Capital. De acordo com o painel de monitoramento da SMS, 14 dos 18 hospitais porto-alegrenses tinham lotação de UTIs com 100% ou mais da capacidade.

Fonte: Correio do Povo

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.