Saúde

Pazuello: Estados receberão vacina simultaneamente

 Ministro afirma que imunizantes serão distribuídos dentro da proporcionalidade de cada estado

Eduardo Pazuello pediu confiança no Ministério da Saúde e na estrutura do SUS Foto: Ministério da Saúde/Erasmo Salomão
O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que todos os estados brasileiros receberão a vacina ao mesmo tempo. De acordo com o general, independente da quantidade de vacinas, todas serão distribuídas “igualitariamente dentro da proporcionalidade dos estados”.

– Nós vacinaremos todos os brasileiros de forma igualitária, de forma proporcional ao número de pessoas por estado e de graça. Confiem nisso, confiem na estrutura do SUS (Sistema Único de Saúde), confiem de que aqui existem pessoas que estão realmente trabalhando diuturnamente para que a gente tenha a vacina distribuída o mais rápido possível e a todos os brasileiros – pediu o ministro em entrevista ao programa Brasil em Pauta, da TV Brasil.

CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO

Segundo a previsão do Ministério da Saúde, 24,7 milhões de doses devem estar disponíveis em janeiro, e serão aplicadas inicialmente em grupos prioritários. Pazuello, entretanto, alerta que as datas podem sofrer mudanças.

– Você faz a previsão quando contrata, mas às vezes adianta, às vezes atrasa, e a gente vai atualizando esse cronograma.

O Ministério da Saúde prevê 30 dias para imunização de cada um dos quatro grupos prioritários, que incluem trabalhadores da saúde, idosos, pessoas com comorbidades, profissionais de segurança, indígenas e quilombolas. A população geral deve ser comtemplada, portanto, após quatro meses do início da vacinação.

VACINAS DIFERENTES

Como o ministério negocia diferentes imunizantes, Pazuello mencionou ainda um trabalho de monitoramento para que cada pessoa receba doses da vacina do mesmo laboratório que o produziu, visto que esses utilizam tecnologias diversas.

– Nós vamos monitorar todas essas aplicações para que a segunda dose seja dada efetivamente de um mesmo laboratório que aquela pessoa tomou. Isso é um grande processo de controle e monitoramento – explicou.

Após o início do processo de vacinação na União Europeia com a Pfizer/BioNtech, o número de países que já começaram a aplicação dos imunizantes contra a Covid-19 subiu para, ao menos, 39. Neste momento, as doses têm sido administradas sobretudo em idosos e profissionais da saúde.

Fonte: Pleno.News

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.