Educação

Assembleia aprova projeto sem reajuste do piso salarial do Rio Grande do Sul

 Foto: Joel Vargas | Agência ALRS
A Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta terça-feira, em sessão híbrida, o projeto do Executivo que tratava do piso mínimo regional. Em função de uma emenda apresentada pelo líder do governo, Frederico Antunes (PP), e algumas bancadas aliadas, não haverá reajuste, permanecendo os mesmos valores já adotados. A justificativa foi a crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19. 

O piso regional incide sobre o salário de categorias de trabalhadores que não tem previsão diversa em convenções ou acordos coletivos e àqueles que vivem na informalidade. A proposta foi aprovada com 34 votos favoráveis e 11 contrários.

O deputado Valdeci Oliveira (PT) manifestou posição contrária ao projeto. "Eu e minha bancada votamos contra esse absurdo. Classe trabalhadora sofre mais uma derrota em meio a um período onde os alimentos encarecem, a energia encarece e o gás de cozinha encarece", escreveu nas redes sociais.

 

Estreia da sessão híbrida

Em função da pandemia, a Assembleia realizou a primeira sessão híbrida, com parte de deputados em plenário e outros pelo sistema remoto. A medida é um avanço em relação às sessões anteriores, que eram totalmente remotas, contando apenas com a presença do presidente do legislativo em plenário, deputado Ernani Polo. Para garantir a presença dos parlamentares, foram reforçados os cuidados sanitários. Nesta quarta-feira, às 14h, os deputados voltarão a debater os projetos.

Fonte: Correio do Povo 

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.