Mundo

Procurador-geral autoriza investigação sobre irregularidades na eleição dos EUA

O procurador-geral dos EUA, William Barr. Foto: Department of Justice/ Reprodução
O procurador-geral dos EUA, William Barr, autorizou, nesta segunda-feira (9), os promotores federais do país a investigarem possiveis irregularidades na apuração de votos na eleição do país e citou a possibilidade de que o rito investigativo ocorra antes da certificação de alguns resultados.

"Eu os autorizo a prosseguir com alegações substanciais de votação e irregularidades na apuração de votos antes da certificação das eleições em suas jurisdições em certos casos, como já fiz em casos específicos", escreveu Barr em memorando aos promotores federais e ao FBI.

"Embora as alegações sérias de fraude eleitoral devam ser tratadas com muito cuidado, as alegações ilusórias, especulativas, fantasiosas ou rebuscadas não devem ser uma base para iniciar investigações federais", ponderou o procurador.

A autorização do procurador-geral aos promotores foi enviada várias horas depois de um encontro entre Barr e o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, que na segunda-feira disse que Trump estava dentro de seus direitos de investigar as acusações de "irregularidades".

O memorando diz aos promotores que eles podem tomar medidas investigativas, como entrevistar testemunhas durante um período em que normalmente precisariam da permissão da seção de crimes eleitorais.

Fonte: CNN Brasil

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.