Notícia

Outro vírus violento atinge a Bolívia e começa a preocupar o Brasil

 Segundo cientistas, a infecção causa febre hemorrágica e sintomas semelhantes aos do ebola. Microrganismo já atingiu ao menos cinco pessoas em 2019 — levando três delas a óbito

Foto: Ilustrativa
O ano de 2020 vai ficar pra história mesmo. Após a pandemia da covid-19 e sucessivos “lockdowns” que pegaram o mundo de surpresa e fizeram milhares vítimas e empresas falirem ao redor do planeta, eis que surge agora um novo vírus, na Bolívia, chamado 'Chapare'.

É certo que o vírus, na verdade, não é novo. Ele foi descoberto em 2004. Porém, entre 2009 e 2013, fez 3 vítimas: um paciente e dois médicos que tiveram contato com os doentes, na cidade de La Paz, capital do país.

O que preocupa agora é que os cientistas americanos encontraram evidências de que ele é transmissível entre seres humanos e responsável por febres hemorrágicas e outros sintomas semelhantes ao ebola e à dengue, como: dor de cabeça, diarréia, vômito dores nas articulações, erupções cutâneas, sangramento nas gengivas e pode levar à morte.

“Nosso trabalho confirmou que um jovem residente de Medicina, um médico socorrista e um gastroenterologista contraíram o vírus após contato com pacientes infectados”, disse ao jornal britânico The Guardian, Caitlin Cossaboom, epidemiologista da divisão de patologias dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

A notícia, que foi divulgada pela comunidade científica há menos de 24 horas e foi recebida com preocupação pelo secretário estadual de saúde do Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende; uma vez que o estado brasileiro fica próximo da fronteira com a Bolívia.

Os pesquisadores acreditam que o vírus veio de roedores e que o contato direto com seres humanos, possivelmente por meio de saliva, fezes ou urina dos animais infectados, fez com que o Homem – de alguma forma – desenvolvesse a doença e pudesse transmiti-la a outros indivíduos, por meio de fluidos corporais dos pacientes ou em procedimentos dentro de ambientes de saúde.

O caso continua sendo investigado pela comunidade médica.

Jornal da Cidade Online

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.