Politica

Lista do TCU tem quase 700 candidatos do RS que receberam auxílio emergencial e declararam patrimônio acima de R$ 300 mil

 Lista cruzou informações do INSS e do TSE. TCU destacou que resultados do cruzamento são apenas indícios de renda incompatível com o auxílio, já que há risco de erro de preenchimento pelo candidato ou risco de fraudes estruturadas com dados de terceiros.

Sede do Tribunal de cotnas da União (TCU), em Brasília. — Foto: Divulgação/TCU
Uma lista do Tribunal de Contas da União (TCU), divulgada na sexta-feira (6), aponta 698 nomes de candidatos a vereador, vice-prefeito ou prefeito do Rio Grande do Sul, nas eleições deste ano, que receberam auxílio emergencial e declararam patrimônio acima de R$ 300 mil. lista está disponível no site do TCU.

De acordo com TCU, o patrimônio declarado é um indicativo de que os candidatos não se encaixavam nas regras para receber o benefício. O tribunal cruzou informações do INSS e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A lista ainda mostra que 63 candidatos do RS, que receberam o auxílio, têm patrimônio acima de R$ 1 milhão. No caso de um deles, o valor dos bens chega a R$ 8 milhões.

No documento, aparece o nome de 15 candidatos a prefeito e 25 a vice, e ainda 658 postulantes a uma vaga de vereador. Veja algumas das cidades que constam no relatório:

Alvorada: seis vereadores

Cachoeirinha: oito vereadores

Canoas: 15 vereadores

Gravataí: 14 vereadores

Guaíba: 13 vereadores

Porto Alegre: 12 vereadores

Viamão: 9 vereadores

No país, 10.724 mil candidatos aparecem na lista. Foi constatado ainda que 1.320 postulantes, com patrimônio acima de de R$ 1 milhão, receberam o benefício, segundo o ministro do TCU, Bruno Dantas.

O TCU ainda informou que os resultados do cruzamento são apenas indícios de renda incompatível com o auxílio, já que há risco de erro de preenchimento pelo candidato, risco de fraudes estruturadas com dados de terceiros, entre outras possibilidades.

De acordo com o tribunal, somente o Ministério da Cidadania poderá confirmar se o pagamento é indevido e apenas o TSE poderá assegurar eventuais crimes eleitorais.

Fonte: G1 RS


About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.