Esporte

D’Alessandro deixará o Inter após dezembro de 2020

 Meia de 39 anos seguirá a carreira no futebol, mas não revelou em qual clube irá jogar

Ricardo Duarte / Internacional
Um dos jogadores mais icônicos da história do Inter, o meia D’Alessandro anunciou na tarde desta segunda-feira que não irá renovar o contrato com o clube e deixará o Colorado a partir de 31 de dezembro de 2020. O ídolo da torcida vermelha revelou ainda que não irá abandonar a carreira de atleta.

“Decidimos antecipar o anúncio para que as duas partes não criem expectativas. Não irei renovar, mas deixo claro que seguirei a minha carreira como jogador. Decisão totalmente pessoal. Não deixem se levar pelo uso político que a decisão pode ter. Irei me dedicar ao máximo nos próximos 40 dias”, afirmou o meia.

D’Alessandro destacou que a decisão não tem relação com o momento atual do clube ou com a atual direção. "O Inter me levou a outro patamar de carreira", ressaltou o argentino, dizendo que a melhor decisão de sua vida foi acertar com o Colorado, em 2008. 

O meia garantiu empenho máximo até o dia 31 de dezembro, quando encerra o vínculo com o Inter. Ele ressaltou que fará de tudo para que a equipe volte a ter um desempenho para lutar pelo Brasileiro e pela Libertadores. Agradeceu ao técnico Abel Braga pelo interesse em deixar a família no Rio de Janeiro para assumir a equipe em um momento difícil para o clube.

“A minha motivação é a mesma. Estou pronto para jogar na quarta. Gostaria de agradecer muito ao Abel Braga por ter voltado. Não precisava ter voltado para dar uma força para o clube. Ele já deu muita coisa pelo nosso clube e tomara que possamos retribuir. A responsabilidade pelo momento é 90% nossa”, disse.

D’Alessandro admitiu também que se sentiu incomodado com a pouca utilização que teve com o treinador Eduardo Coudet e que chegou a conversar com o amigo sobre a situação. Porém, garantiu que sempre respeitou a opinião do técnico e nunca reclamou.

“O resultado estava aparecendo, então, vou falar que a saída dele foi ruim para o grupo, pois era um treinador que havia conseguido ter desempenho com entrega dentro de campo. Vida que segue. Foi uma escolha dele e sempre foi muito bem respeitada”, destacou.

O argentino ainda não sabe onde irá atuar a partir de janeiro, mas revelou que irá para um centro que seja bom para ele e para a família. Por ser o primeiro jogador a chegar nos treinos, por jogar mais de 30 partidas na temporada sem nenhuma lesão, ele se vê ainda preparado para mais um ou alguns anos.

“Certamente para o Celta de Vigo eu não vou ir. Tenho certeza”, brincou. “O fato de continuar jogando é porque joguei mais de 35 partidas. Obviamente, alguns jogos como titular e outros entrando. Não tive nenhuma lesão ou contratura. Treinei todos os trabalhos. Isso me faz sentir que posso continuar. Ainda penso como atletas. Não posso virar um dirigente, pois tenho que me preparar. Não é fácil trabalhar no futebol”, revelou.

Histórico

D’Ale atualmente tem 513 jogos com a camisa do Inter e é o terceiro atleta que mais vestiu a camisa vermelha e branca do Colorado, ficando atrás apenas de Valdomiro, que fez 805 partidas, e Bibiano Pontes, com 523. Nos mais de 12 anos de Beira-Rio, marcou 95 gols. Na temporada, apesar dos 39 anos, participou de 35 dos 50 compromissos da equipe. Ele ainda marcou três gols e deu três assistências.

D’Ale estreou pelo Inter em um Gre-Nal válido pela Copa Sul-Americana, que terminou empatado em 1 a 1, em 13 de agosto de 2008. No dia 17 de julho de 2020, o argentino anunciou que o pedido de naturalização brasileiro foi confirmado.

D'Alessandro conquistou 13 títulos pelo Inter, entre eles a Libertadores 2010, a Copa Sul-Americana 2008, a Recopa 2011, sete Campeonatos Gaúchos e duas Recopas Gaúchas.

Fonte: Correio do Povo

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.