Rural

Sementes misteriosas vindas da China tem fungos, bactérias e pragas

O Ministério da Agricultura, que identificou fungos, bactérias e ácaro nos pacotes não solicitados, que, caso recebam pacotes de sementes não encomendados, entreguem o material à inspetoria ou escritório de defesa agropecuária mais próximo. 

MAPA/DIVULGAÇÃO

O Ministério da Agricultura identificou fungos, bactérias e possibilidade de pragas quarentenárias (que não existem no Brasil) em pacotes de sementes não solicitados que chegaram ao país e foram encaminhados para análises. Os pacotes foram supostamente enviados de quatro países da Ásia.

Após testes laboratoriais, foi verificada a presença de ácaro vivo em uma amostra; de três fungos diferentes em 25 amostras; de bactéria em duas amostras; e possibilidade de pragas quarentenárias em quatro amostras (como plantas daninhas). Toda a análise é feita no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás, referência no país. Já foram confirmados 258 pacotes de sementes não solicitados em 24 Estados e no Distrito Federal, incluindo o Rio Grande do Sul. A expectativa é que em 30 dias haja um detalhamento maior desses resultados.

Em entrevista coletiva virtual nesta terça-feira (6/10), o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério, José Guilherme Leal, destacou que o material não tem certificação, por isso está sendo realizada uma "pesquisa do zero" para identificar os micro-organismos presentes nas sementes. Ele destacou que estão sendo tomadas todas as medidas para impedir a introdução de novas pragas no país.

MAPA/DIVULGAÇÃO

Pacotes de sementes não encomendados devem ser entregues à inspetoria  

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) orienta a população – principalmente os agricultores – que, caso recebam pacotes de sementes não encomendados, entreguem o material à inspetoria ou escritório de defesa agropecuária mais próximo. 

“O pacote não deve ser aberto ou descartado no lixo, nem o material ou as sementes devem ser cultivados ou descartados no solo sob nenhuma hipótese, a fim de evitar que essas sementes atinjam o meio ambiente e áreas agrícolas do Estado”, alerta Ricardo Felicetti, chefe da divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Seapdr.

Outros canais para comunicação de recebimento de sementes não solicitadas do exterior são os telefones e contatos da divisão de Defesa Sanitária Vegetal:

  • Telefones: (51) 3288-6289 e (51) 3288-6294
  • WhatsApp: (51) 98412-9961
  • E-mail: defesavegetal@agricultura.rs.gov.br 
MAPA/DIVULGAÇÃO


Texto: Ascom Seapdr

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.