Saúde

Ministério avalia distribuir 'kit covid' de graça no Farmácia Popular


O Ministério da Saúde discute distribuir gratuitamente um "kit covid-19" no Farmácia Popular. A ideia é reembolsar os estabelecimentos conveniados todo o valor de sulfato de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina retirados por pacientes de covid-19. 

Desde julho a Saúde faz estudos sobre a viabilidade da inclusão dos produtos no Farmácia Popular. O programa distribui gratuitamente ou com desconto de 90% medicamentos para controle de doenças crônicas, que atingem milhões de brasileiros, como diabetes, hipertensão e asma. Será preciso prescrição médica para retirar o "kit covid".

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, defende o uso da cloroquina no tratamento da doença. O general aprovou a nova orientação da Saúde sobre o combate à covid-19, que estimula o uso, desde os primeiros sintomas da doença, de hidroxicloroquina ou cloroquina, associadas ao antibiótico azitromicina. 

Segundo a tabela de preços definida pelo governo federal, custa R$ 25 cada caixa com dez comprimidos de sulfato de hidroxicloroquina 400 mg, medicamento indicado na bula para artrite reumatoide, lúpus e malária. Já dez comprimidos do antibiótico azitromicina 500 mg valem R$ 35. Enquanto caixas com dois comprimidos do vermífugo ivermectina 6 mg custam R$ 15. Os valores consideraram alíquotas de ICMS cobradas em São Paulo.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que "a portaria está em estudo". "Tanto em relação ao valor de financiamento da dotação extraorçamentária, quanto ao acordo tripartite com Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde)."

O Kit poderá ajudar a salvar vidas.

*com informações da Agência Estadão

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.