Educação

Aulas presenciais não retornam em setembro em Bossoroca

 Por unanimidade, o prefeito de Bossoroca e demais prefeitos dos municípios missioneiros, decidiram não retomar aulas presenciais. Nota oficial da AMM foi divulgada na sexta-feira (4/9). 

Dirceu Portugal /Fotoarena/Folhapress
Como já anunciado na última sexta-feira (4/9), os prefeitos da região das Missões que compõem a AMM, decidiram, por unanimidade, que as aulas presenciais da Educação Pública e Privada, não retornam no mês de setembro. 

O Governo do Estado publicou neste sábado o decreto autorizando o retorno às aulas presenciais a partir da próxima terça-feira, dia 8 de setembro. Como já anunciado anteriormente, o calendário prevê o retorno das atividades escolares de forma escalonada, com data final de 12 de novembro. 

Em nota, Associação dos Municípios das Missões, formada por Bossoroca e mais 25 municípios, decidiram manter, durante o mês de setembro, a suspensão das atividades educacionais presenciais para a Educação Básica que compreende a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, caso houver, atendidos pelas Redes Municipais de Ensino, visando a contenção e propagação do COVID-19, em conformidade com a emergência de saúde pública prevista no art.3º da Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020.

Ainda diz a nota, "Caso o Governo do Estado efetue, imediatamente, o levantamento das restrições às atividades de ensino presenciais, os Municípios que compõe essa Associação Regional farão a reanálise da situação atinente à pandemia ao final do mês de setembro de 2020, com intuito de verificar as condições para a possível retomada ou permanência da suspensão das atividades educacionais em nível municipal".

NO ESTADO

Para a volta às aulas, é necessário que a região esteja na bandeira laranja. O mapa prévio da próxima fase do Distanciamento Controlado tem nove das 21 áreas nessa situação, e Porto Alegre não é uma delas.

As escolas também deverão cumprir uma série de requisitos, como Plano de Contingência para Prevenção, Monitoramento e Controle da epidemia do novo coronavírus, indicação do serviço de saúde de referência, entre outros. O máximo que uma sala de aula poderá comportar é 50% da capacidade dos alunos. Quanto às atividades, fica proibida a realização de atividades coletivas que envolvam aglomeração ou contato físico. 

O decreto ainda prevê a possibilidade de pais e responsáveis decidirem não mandar os alunos para as escolas: Neste caso, eles devem comunicar as instituições para manter o acesso remoto ao conteúdo das aulas.

Calendário proposto: 

Ensino infantil: 08 de setembro de 2020;

Ensino Superior e Ensino Médio: 21 de setembro de 2020;

Ensino Fundamental/anos finais: 28 de outubro de 2020; e

Ensino Fundamental/anos iniciais: 12 de novembro de 2020.

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.