Notícia

Valdemiro Santiago é multado por venda de feijões que ‘curam’ Covid

Apóstolo foi condenado a pagar R$ 300 mil


O Ministério Público Federal (MPF) multou o pastor Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, da qual é líder, em R$ 300 mil após o apóstolo anunciar a venda de sementes de feijão com a propriedade de “curar” a Covid-19. O líder religioso e seu ministério são acusados de danos sociais e morais coletivos.

Na ocasião, Valdemiro publicou três vídeos em que oferecia sementes de feijões que, segundo ele, curariam a Covid-19. Os valores variam entre R$ 100 e R$ 1000. Ele chegou a citar uma fiel que teria sido curada com o método e que um atestado médico confirmava a eficácia das sementes.

O Ministério da Saúde também é convocado a se explicar após retirar do seu site oficial um alerta sobre o conteúdo divulgado pelo pastor. A publicação foi feita após pedido do MPF e ficou no ar apenas por alguns dias, sendo removido sem qualquer justificativa.

O MPF afirma que Valdemiro praticou abuso de liberdade religiosa e pôs em risco a saúde pública.

– A dignidade da proteção constitucional que tutela a liberdade religiosa não constitui apanágio para a difusão de manifestações (ilegítimas) de lideranças religiosas que coloquem em risco a saúde pública, que explorem a boa-fé das pessoas, com a gravidade adicional de que isso ocorre com a reprovável cooptação de ganhos financeiros, pois ancorados em falsa premissa terapêutica, às custas da aflição e do sofrimento que atinge a sociedade – destacou a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC-SP), órgão do MPF em São Paulo.

Fonte: Pleno News 

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.