Educação

Sindicato do ensino privado aprova proposta de retomada das aulas presenciais no RS

Divulgação / Ilustrativa 

O Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe-RS) discorda das entidades que representam professores e vê com bons olhos a proposta de retomada das aulas presenciais que foi divulgada pelo governo do Estado.

No entanto, o Sinepe afirma que ainda não teve acesso oficial ao projeto  — uma reunião que ocorreria nesta quarta-feira (12) foi suspensa —, mas que considera seguros os protocolos criados pelas instituições escolares.

O presidente da entidade, Bruno Eizerick, afirma que a volta das aulas presenciais é necessária, mas não deveria ter um calendário fixo de retorno dos estudantes:

— Acreditamos que as escolas deveriam ter mais autonomia para definir quais turmas deveriam voltar às aulas antes, pois as instituições conhecem melhor a realidade da sua comunidade. 

Já os sindicatos de professores da redes estadual e privada avaliaram a retomada das aulas como algo "irresponsável" e "prematuro", por ocorrer em um momento em que a pandemia do coronavírus está acentuada no Rio Grande do Sul, e prometem articulação contra o projeto do Piratini. 

Ainda segundo o Sinepe, mesmo com o possível retorno presencial das atividades, as aulas virtuais seguirão acontecendo até o final do ano.

Confira o cronograma proposto pelo governo do Estado:

31/8 – Educação Infantil (público e privado)

14/9 – Ensino Superior (público e privado)

21/9 – Ensinos Médio e Técnico (público e privado)

28/9 – Ensino Fundamental – anos finais (público e privado)

8/10 – Ensino Fundamental – anos iniciais (público e privado)

Fonte: GaúchaZH

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.