Notícia

Motorista bêbado provoca acidente, destrói carro e mata 5 pessoas em São Paulo

Três homens, uma mulher e uma criança de 2 anos, perderam a vida no local. Motorista admitiu que ingeriu bebida alcoólica e se negou a fazer o teste do bafômetro.

Cinco pessoas que estavam no carro morreram após acidente na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, SP — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

São Paulo
- Cinco pessoas morreram em um grave acidente entre dois carros, na manhã deste sábado (1), por volta das 4h, na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em Peruíbe, no litoral Paulistano. O motorista que provocou a colisão foi preso em flagrante. Ele admitiu que tinha ingerido bebida alcoólica antes de dirigir e, segundo a Polícia Rodoviária, se negou a fazer o teste do bafômetro.

De acordo com informações obtidas pelo G1, um motorista que dirigia um carro perdeu o controle do veículo e invadiu a pista contrária. Ele bateu de frente com um Uno onde estavam cinco pessoas. O veículo ficou completamente destruído.
Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

Três homens, uma mulher e uma criança de 2 anos, que estavam no carro atingido, morreram no local. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande para serem identificados.

Segundo a Polícia Rodoviária, o motorista do carro se recusou a fazer o teste do etilômentro, conhecido como teste do bafômetro.

"O motorista falou que saiu de um bairro próximo. Ele falou que ingeriu bebida alcóolica, se recusou a fazer o teste do etilômetro, foi preso e levado para o DP", afirmou o comandante da Polícia Rodoviária Litoral Centro-Sul e Vale do Ribeira.

O motorista foi levado a Deleagacia Sede de Peruíbe. "O condutor será indiciado por homicídio, previsto no artigo 121 do Código Penal, além de embriaguez ao volante, previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro. Não será arbitrado fiança", disse o delegado Arilson Veras Brandão.

Lei Seca
Os condutores autuados por embriaguez ao volante ou recusa ao teste do etilômetro, também conhecido por bafômetro, terão de pagar multa no valor de R$ 2.934,70, além de responderem a processo administrativo no Detran.SP para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Quem apresentar índice a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro, além das penalidades, também responderá na Justiça por crime de trânsito. Se condenado, poderá cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca (lei nº 12.760/2012), também conhecida como “tolerância zero”.
Condutor do carro esportivo não quis fazer o teste do bafômetro após acidente na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, SP — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

Fonte: G1

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.