Politica

Câmara mantém veto de Bolsonaro e proíbe aumento a servidores

O plenário da Câmara dos Deputados manteve, em sessão nesta quinta-feira (20), o veto feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à possibilidade de reajuste dos servidores públicos até o fim de 2021.

A manutenção do veto foi aprovada por 316 deputados federais e 165 contrários, além de 2 abstenções. O texto, contudo, não teve o mesmo placar no Senado Federal, onde foi apreciado na última quarta-feira (19). Na ocasião, os senadores derrubaram o veto, por 42 votos a 30, em uma derrota para o governo. A decisão que permanece, portanto, é a de proibição de reajuste salarial do funcionalismo até o ano que vem.

O trecho vetado, que inclui categorias como médicos e policiais, foi uma demanda de Bolsonaro em troca do socorro financeiro aos Estados e municípios de R$ 125 bilhões aos entes federativos em razão da covid-19. A suspensão do aumento de vencimentos foi uma sugestão do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O Ministério de Guedes calcula que a derrubada compromete uma economia fiscal entre R$ 121 bilhões e R$ 132 bilhões, que poderiam ser poupados em 12 meses, dos quais R$ 31 bilhões só para a União.


R7



About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.