Politica

Governador cede e abre diálogo com prefeitos que discordam da bandeira vermelha

Governo do Rio Grande do Sul quer evitar uma série de conflitos judiciais com prefeitos. 

Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini
Para evitar uma série de conflitos judiciais, o governo do Estado decidiu chamar ao diálogo, na manhã desta segunda-feira (15), representantes das quatro regiões que foram classificadas com bandeira vermelha de risco no sistema de distanciamento controlado. O movimento é uma tentativa de apaziguar os ânimos, após prefeitos contestarem decisão do Estado, mantendo seus decretos municipais.

O deputado Frederico Antunes (PP), líder do governo na Assembleia Legislativa, diz que o Piratini está convicto das regras, mas não fará movimentos judiciais até a conclusão das reuniões com os prefeitos.

" Segue valendo o modelo do distanciamento controlado no estágio novo, só que, quando se abre um diálogo, se permite que exista um espaço de troca de informações, o efeito que poderia ser praticado tem um espasmo" afirmou Antunes.

As reuniões, que serão comandadas pelo governador Eduardo Leite, ocorrem entre esta segunda e a terça-feira (16). Serão quatro encontros separados, com cinco prefeitos de cada região. Ministério Público e Procuradoria-Geral do Estado também participarão.

Os prefeitos da Associação dos Municípios das Missões (AMM), reunidos por videoconferência na tarde de ontem (14/6), decidiram por unanimidade manter os Decretos Municipais no atual estágio - em bandeira laranja. Ou seja, o comércio missioneiro permanecerá aberto, mesmo com a mudança da região para bandeira vermelha, no Distanciamento Social Controlado do Governo do Estado.

Nesta segunda, o Piratini reagiu por meio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). O procurador-geral, Eduardo Cunha da Costa, afirmou à coluna da Kelly Matos que buscaria a responsabilização criminal para os prefeitos que se recusarem a cumprir as medidas de isolamento.

Hoje de manhã (15), novamente os prefeitos dos municípios da região das Missões se reuniram através de videoconferência, desta vez com a Secretária Estadual da Saúde Arita Bergmann, onde trataram sobre os critérios observados pelo estado que classificou a região de Santo Ângelo em bandeira vermelha nesta nova rodada de distanciamento controlado que começou a valer no dia de hoje.

Com a participação do Deputado Estadual Eduardo Loureiro a reunião contou com explanações do Prefeito Jacques Babosa, que apresentou os dados levantados na região e do Prefeito Bonotto de São Borja que ressaltou a importância do cuidado com a economia neste momento, sem descuidar da vida das pessoas. Os técnicos da Secretaria Estadual de Saúde apresentaram os números utilizados para adotar o modelo de distanciamento em cada região.

A Secretária Arita, informou que ainda hoje será encaminhada resposta ao ofício enviado pela AMM, o qual questiona os critérios adotados e os dados apresentados pelo estado. Também frisou a importância dos registros dos dados em tempo real, que está preocupada com a velocidade do aumento de casos, que o governador tem uma grande preocupação com relação a vida das pessoas e também com o setor econômico do estado e que tem plena segurança e confiança neste modelo de distanciamento social implantado pelo estado.

O Presidente da AMM, Prefeito Ademir Gonzatto, finalizou a participação dizendo que é importante o debate, para esclarecer os dados e poder dar as respostas que as comunidades estão esperando, agradeceu a atenção da secretária e dos técnicos as SES e enfatizou que a mais de setenta dias a região está cumprindo os decretos do governo do estado, trabalhando a prevenção e reforçou que o diálogo é melhor maneira para resolver esse problema.

Com informações de Gaúcha/Zero Hora, Blog Missioneiro e AMM

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.