Notícia

Prefeitos estranham motivos da nova bandeira


Executivo fará reunião neste domingo com autoridades de saúde, para avaliar critérios que elevaram a macrorregião como de alto risco para contágio

O prefeito Jacques Barbosa está convocando autoridades da saúde para reunião neste domingo, 14, às 9h30min, no Gabinete do Executivo, para discutir a imposição pelo Governo do Estado de critérios restritivos de bandeira vermelha para a macrorregião de Santo Ângelo.

O anúncio da elevação para de alto risco foi feito pelo governador Eduardo Leite no início da noite deste sábado.

O chefe do Executivo informou que estará reunido com a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde (12ª CRS), a direção dos hospitais e a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, para questionar os cálculos do modelo de Distanciamento Controlado apresentado pelo Estado.

Segundo o prefeito, um dos principais critérios avaliados pelo Estado, é a taxa de ocupação de leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na rede hospitalar local, situação que está controlada nos hospitais de Santo Ângelo, com abrangência regional. “Os prefeitos da Associação dos Municípios das Missões também não concordam com a classificação regional anunciada pelo Estado. Vamos nos reunir com a Coordenadoria de Saúde para, no mínimo, buscar esclarecimentos”, argumentou Jacques.

Mesmo questionando a classificação da região, Jacques informou que, após a reunião com a saúde do Estado, irá tratar sobre um novo decreto com protocolo de restrições mais severas, conforme as orientações do Estado.

A bandeira vermelha anunciada neste sábado, 13, entrará em vigor a partir de segunda-feira, dia 15, com vigência de duas semanas.

SAÚDE

O secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro, também discorda com a classificação de alto risco da macrorregião de Santo Ângelo. Segundo ele, Santo Ângelo tem leitos de UTI para comportar atendimento local e aos municípios da região. “A taxa de ocupação nos hospitais não chega a 50%. Vamos sim, contestar a classificação”, declarou.

Cavalheiro lembrou que o Governo Federal estará repassando nos próximos dias, 140 respiradores para o Rio Grande do Sul e que o prefeito Jacques, juntamente com o deputado Eduardo Loureiro, e a direção do Hospital Santo Ângelo, estão articulando a liberação de mais cinco para as casas de saúde locais, o que ampliaria a capacidade de internação. 
Conforme o Boletim Informativo do Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus divulgado às 17 horas deste sábado, dia 13, Santo Ângelo têm apenas quatro pacientes de COVID-19 internados, com apenas dois na UTI.


Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Santo Ângelo 

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.