Notícia

Rio Grande do Sul tem quatro mortes por dengue em 2020

Número recorde é o dobro do registrado em 2015, quando duas pessoas morreram pela doença. Mais de 1,6 mil pessoas estão infectadas pela dengue.

Aedes aegypti é o mosquito transmissor da dengue — Foto: SES-RS/Divulgação
O Rio Grande do Sul tem quatro mortes por dengue em 2020, de acordo com boletim do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), publicado nesta quinta-feira (23), com levantamento relativo até o dia anterior.

De acordo com os dados do Centro, o estado registra recorde nas mortes pela doença. Até então, o RS tinha somente dois óbitos por dengue, em 2015.

Três óbitos foram confirmados nesta quinta:
  • Uma mulher de 74 anos, de Santo Ângelo, que morreu no dia 13 de abril;
  • Dois homens, moradores de Santo Cristo. Um morreu no dia 13 de março e tinha 77 anos. O outro de 60 anos morreu no dia 2 de abril.

O diagnóstico de dengue foi confirmado após exame do Laboratório Central do Estado (Lacen). O primeiro caso de morte pela doença neste ano havia sido em Santo Ângelo, de uma mulher de 71 anos, falecida em 21 de março.

Ainda de acordo com o boletim do Cevs, todos os casos são autóctones, ou seja, foram contraídos nas cidades onde as vítimas moravam.

Casos confirmados
Os casos confirmados de pessoas com a doença esse ano aumentaram de 1.232 no boletim divulgado semana passada para 1.684 no informe mais recente, ou seja, mais 452 casos.

Do total, 81% é autóctone. O total de pessoas com dengue mais do que triplicou, em relação ao mesmo período do ano passado. Até 22 de abril de 2019, eram 554 doentes, conforme o boletim.

O RS ainda tem três casos confirmados de febre chikungunya, em Bagé, Passo Fundo e Palmeira das Missões, e um caso de zika vírus, em Osório. Assim como a dengue, ambas as doenças são causadas pelo mosquito aedes aegypti.


Fonte: G1 RS

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.