Geral

Prejuízos com a estiagem se aproximam de R$ 160 milhões em Bossoroca

Vídeo e fotos; Os dados são da Emater que realizou levantamento para o laudo técnico de perdas decorrentes da seca.

Fotos: Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente
Enquanto que na cidade a preocupação é só com o coronavírus e seus efeitos na saúde e no comércio, no interior a preocupação é também com a seca. Na manhã desta quinta-feira (23), foi realizada uma reunião com a presença do coordenador regional da Defesa Civil, Sgt Oliveira, com Emater Bossoroca, Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, e demais autoridades e representantes ligados ao ruralismo local. Na área atingida de todo o interior, conforme levantamento feito pela Emater, o impacto negativo é de R$ 157.994.309,00.

O município recebeu orientações para finalização do laudo técnico e de recursos humanos da atual situação a ser homologado, para ter o reconhecimento do governo do Estado e governo Federal, assim podendo, o município receber recursos para amparar os setores produtivos (produtores, agricultores e pecuaristas).

Em entrevista ao Blog Missioneiro nesta sexta-feira (24), o representante da Defesa Civil no município e vice-prefeito de Bossoroca Beto Nascimento, destacou que "a Secretaria da Agricultura desenvolveu nesse período na limpeza de bebedouros a todas propriedades atingidas no interior, e também da Secretaria de Obras, pelas ações realizadas, onde aconteceu bastante demanda do funcionamento de bombas de água nas comunidades, pois bombas queimaram em muitos locais e extensão de rede de água feitas devido a falta de água em propriedades, conforme levantamento".

"Administração está trabalhando em conjunto com as secretarias, para amenizar os problemas enfrentado pelos nossos munícipes do interior que é a seca", salienta Beto. 

Assista a entrevista completa:

De acordo com laudo técnico de perdas decorrentes da seca no município de Bossoroca elaboradas pela Emater justifica e mostra que:

Fortes ondas de calor associadas as baixas quantidades de chuvas ocorridas nos meses de janeiro, fevereiro e março e que persistem neste início de abril desencadearam um processo de danos e perdas no setor agropecuário, principal segmento de geração de renda e trabalho no município de Bossoroca.

A lavoura de soja é o principal setor atingido e responsável pelo maior índice gerador de serviços/empregos e renda, e associado a ela demais setores produtivos que giram em torno desta matriz produtiva.

Assim na presente (14 de abril de 2020) entende-se que houve agravamento da situação levantada na primeira quinzena de março, que se confirma com o avanço da colheira da soja.

Quadro demonstrativo de danos econômicos ocasionados pela seca que ocorre em Bossoroca neste início de ano de 2020.
Foto: Emater
Observação: Para apuração dos valores da última coluna no quadro acima, foram considerados os preços dos produtos do dia 02/04/2020. Na produção para autoconsumo consideramos o valor equivalente a um salário mínimo em 400 unidades familiares que foram afetadas em um percentual de 60% em seus cultivos no período de fev. e março. Na produção leiteira foi considerado os últimos 60 dias.


Fonte: Blog Missioneiro
Foto: Patrícia Marques - Localidade de Rincão da União
Foto: Patrícia Marques - Localidade de Rincão da União




About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.