Notícia

Frigoríficos estão na mira do governo do RS

Foto: Sílvio Ávila/Mapa - Imagem Ilustrativa
O governo estadual irá publicar uma portaria com normativas e punições por descumprimento para o funcionamento dos frigoríficos no Rio Grande do Sul. O objetivo é reduzir os riscos de transmissão de coronavírus nesses ambientes. Plantas de produção de alimentos de proteína animal se tornaram foco de surtos de coronavírus entre os seus trabalhadores, com mortes já confirmadas em unidades de Passo Fundo, Garibaldi e Lajeado. 

O Centro de Operações de Emergência (COE) da Secretaria Estadual da Saúde (SES) informa que 10 plantas frigoríficas no Rio Grande do Sul estão sob monitoramento em razão de surtos já confirmados ou ainda suspeitos entre seus funcionários. Unidades do setor costumam ter grande porte, com quadros entre mil e 3 mil funcionários. Por essas características, os técnicos em saúde do Estado consideram a situação "preocupante pela magnitude que os surtos podem tomar em determinadas ocasiões".

A portaria oficial com as regras deverá ser publicada nesta terça-feira (28), com caráter semelhante ao da normativa 270 da SES, que determinou os requisitos para a reabertura de comércio no Rio Grande do Sul. O documento voltado para os frigoríficos começou a ser discutido no domingo (26), em uma conferência de vídeo entre a secretária da Saúde, Arita Bergmann, e quase uma centena de prefeitos e vigilâncias municipais de saúde.

"É uma portaria para cumprimento dos estabelecimentos, com penalidades para os casos de inobservância. Iremos contemplar questões como distanciamento social entre funcionários, reforço na higiene, protocolos de limpeza, orientação para o transporte desses trabalhadores nos casos em que ele é feito pela empresa, controle de surtos de síndrome gripal e afastamento de funcionários com suspeita de contágio" explica Marcelo Vallandro, coordenador do Centro de Operações de Emergência (COE) da SES.

Entre as medidas, deverá constar a determinação para que as empresas frigoríficas elaborem seus próprios planos de contingência de coronavírus, tendo a hipótese de suspensão das atividades em cenários mais graves.

Além da portaria com regras para o funcionamento de frigoríficos, o governo estadual irá publicar ainda uma nota informativa para instruir as vigilâncias municipais de saúde sobre como atuar nos surtos que afligem o setor. A SES confirma que já ocorreram óbitos nas plantas frigoríficas, mas diz que não irá expor números no momento, alegando que os levantamentos e estudos ainda são precoces.

O caso mais grave foi detectado em Passo Fundo: na sexta-feira (24), a unidade da JBS na cidade foi interditada por tempo indeterminado após 19 dos 2.650 trabalhadores testarem positivos para coronavírus. Levantamento desta segunda-feira do Ministério Público do Trabalho (MPT), com base em dados oficiais das secretarias da Saúde do Estado e dos municípios, indica que os casos positivos na planta da JBS em Passo Fundo já saltaram para 48, com três mortes de familiares de trabalhadores. No final de semana, ocorreram óbitos de empregados de frigoríficos em Garibaldi e Lajeado — no caso de Lajeado, a vítima residia em Venâncio Aires. No somatório, são dezenas de casos positivos, incluindo cidades como Marau, Serafina Corrêa e Encantado.  

Fonte: GaúchaZH

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.