Notícia

"Foi uma fatalidade", diz delegado sobre morte de criança atacada por cachorro da família em Sapiranga

Imagem de um rottweiler - Foto: Ilustrativa/Internet

A avó da criança morta a mordidas por um cachorro em Sapiranga, na terça-feira (8), lutou com o animal para salvar o neto, mas foi vencida pela força do rottweiller. Otto Baum Zimmer, de um ano e três meses, foi ferido pelo corpo, pescoço e cabeça até que o cão Thor fosse preso novamente no canil, de onde havia escapado.

Conforme o delegado Clóvis da Silva, Suzana Denise Zimmer, 64 anos, estava nos fundos da casa com o neto no colo quando foram atacados pelo cão, às 16h30min.

— Foi uma fatalidade. O cachorro fugiu e avançou neles. Quando ela conseguiu prendê-lo no canil, pediu socorro — conta o delegado.

Otto foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Sapiranga. Os médicos tentaram por meia hora reanimá-lo, sem sucesso.

O menino foi sepultado na manhã desta quarta-feira (9) em Novo Hamburgo, onde mora a mãe dele. Na casa onde foi ferido, moram os avós e o pai.

A diarista dos avós, Margarida dos Santos, contou que Thor transita livremente pelo pátio na maior parte do tempo. Muitas vezes, é ela quem o prende no canil. Faz isso para que as roupas estendidas no varal permaneçam limpas. Ela não sabe, porém, se o cão ficava solto quando o pequeno estava lá. Em geral, Otto ia aos finais de semana, quando Margarida não trabalha na residência. 

Fonte: Gaúcha ZH

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.