Polícia

Hospital demite funcionários após investigação sobre morte de criança por meningite

Hospital tomou medidas após investigação sobre a morte de menina de 2 anos — Foto: Matheus Felipe/RBS TV

A direção do Hospital Centenário, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, aplicou medidas aos funcionários após as investigações sobre a morte de uma criança de 2 anos por meningite. Uma médica pediatra socorrista e um enfermeiro foram demitidos, uma técnica de enfermagem foi suspensa por 15 dias, e um médico pediatra e outra técnica de enfermagem receberam advertências.

A criança chegou ao hospital em 12 de março e morreu no mesmo dia por meningite B.

Um mês depois, a instituição afastou temporariamente três funcionários até a conclusão do Processo Administrativo Disciplinar.

A Polícia Civil também investiga o caso.

Casos no estado
Na quinta-feira (5), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou um novo caso de doença meningocócica do tipo C, que é causada pela mesma bactéria da meningite meningocócica, em uma adolescente de 15 anos, em Porto Alegre.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, "a paciente está hospitalizada, estável e com bom prognóstico".

Diferente da meningite meningocócica, a doença meningocócica não afeta somente a meninge, ou seja, a membrana que reveste o sistema nervoso central.

Neste ano, seis pessoas morreram devido a doenças causada pela bactéria meningo, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde. No estado, ao todo, 36 casos foram registrados.

Veja onde ocorreram as mortes:

Uma em Canoas
Duas em São Leopoldo
Uma em Viamão
Uma em Alvorada
Uma em Santa Maria
Três dos casos foram causados pela bactérica meningo tipo C, enquanto dois foram pelo tipo B e um não foi identificado.

Em 2018, o RS teve 79 casos e 11 óbitos por meningoccemia e meningite meningocócica.

Fonte: G1 RS

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.