Educação

Servidores públicos realizam atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência

SALVADOR, 10h: manifestantes ocupam rua do centro da cidade — Foto: Phael Fernandes/G1 Bahia

Desde a manhã desta terça-feira (13), cidades brasileiras registraram atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência. Até por volta de 11h10, 24 cidades de 13 estados e do Distrito Federal haviam tido protesto.

Desde maio, após governo do presidente Jair Bolsonaro anunciar cortes na educação, esta é a terceira mobilização nacional em defesa do setor. A primeira foi em 15 de maio e ocorreu em ao menos 222 cidades de todos os estados e do DF. A segunda ocorreu em 30 de maio, em pelo menos 136 cidades de 25 estados e do DF.

Os protestos desta terça-feira foram convocados por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

A pauta contra a reforma da Previdência tem sido recorrente em atos que envolvem críticas ao governo federal. A proposta de emenda à Constituição que altera as regras da Previdência foi enviada pelo Executivo ao Congresso. O texto já foi aprovado em dois turnos na Câmara e agora está sendo discutido pelo Senado. (G1)

De acordo com o 33º Núcleo do Cpers São Luiz Gonzaga, publicado em sua página nas redes sociais, os profissionais da educação de Caibaté realizaram uma marcha de 14 km, indo da cidade de Caibaté até o Santuário do Caaró. 

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.