Notícia

Policial Civil é morto durante confronto com bandidos em Montenegro

Policial civil participava de operação contra crimes rurais em Montenegro 

O policial civil Edler Gomes dos Santos, 54 anos, foi identificado como a vítima fatal em operação contra crimes rurais que ocorria na manhã desta terça-feira em Montenegro, no Vale do Caí. A morte ocorreu no distrito de Pesqueiro, uma localidade do município. Ele estava lotado na Delegacia de Lavagem de Dinheiro do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). O policial era escrivão formado desde 2010.

A delegada Nadine Anflor, chefe da Polícia Civil do Estado, divulgou nota em que "se solidariza com a dor dos familiares, policiais e amigos, diante desta perda irreparável". O vice-governador e secretário da Segurança, Ranolfo Vieira Júnior, também manifestou solidariedade à família de Edler.

Além de Edler, outro policial foi baleado no rosto e encaminhado para hospital da região. Os agentes participavam da ação coordenada pela Polícia Civil em pelo menos 37 cidades do Rio Grande do Sul. Durante o confronto, um criminoso também foi baleado e morreu.  

Esta é a quarta morte de um agente policial em menos de três semanas no Rio Grande do Sul. O último caso ocorreu na quarta-feira da semana passada, quando o soldado da Brigada Militar Gustavo de Azevedo Barbosa Júnior, 26 anos, foi morto a tiros durante uma abordagem na zona Sul de Porto Alegre. Antes disso, os policiais militares Rodrigo Seixas e Marcelo Feijó foram baleados e mortos na rua Paulina Azurenha, na zona Leste da Capital. 



Nota da Polícia Civil

A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento do escrivão de polícia Edler Gomes dos Santos. 

Edler faleceu nesta manhã, 16 de julho de 2019, durante cumprimento do seu dever como policial e defensor da sociedade, enquanto cumpria ordem judicial durante operação policial em Montenegro. O policial civil foi alvejado com disparo de arma de fogo durante a ação.

Edler, 54 anos, se formou em 2010 e estava lotado na Delegacia de Lavagem de Dinheiro do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc).

A Polícia Civil se solidariza com a dor dos familiares, policiais e amigos, diante desta perda irreparável.


Nadine Farias Anflor
Chefe de Polícia
Informações do Correio do Povo

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.