Polícia

Investigação aponta que morte de homem por policial militar em Santiago foi por legítima defesa

Foto: Reprodução do vídeo 

Nesta terça-feira (9), a Polícia Civil de Santiago, concluiu que o policial militar que matou um homem em uma briga, no fim de semana, agiu em legítima defesa. Imagens de câmeras de segurança gravaram tudo o que aconteceu, e foram analisadas pela investigação.

A briga aconteceu no último domingo (7), em uma das principais avenidas de Santiago, motivada por uma discussão em um bar. A vítima, identificada como Jean Francisco Viana Santos, teria importunado a irmã do policial. Em um cruzamento, o PM parou o carro no meio da rua e abordou o veículo onde Jean e mais quatro pessoas estavam.

Conforme a polícia, Jean esfaqueou o policial primeiro. Só depois, o PM reagiu e deu três tiros contra o agressor. Um deles acertou Jean, que aparece nas imagens correndo com a mão no peito.

Logo após, o policial, mesmo ferido, consegue entrar no carro e dirige sozinho até o hospital, duas quadras de onde ocorreu o fato. Ele teve lesões no abdômen e nas costas, passou por cirurgia no Hospital de Santiago e passa bem.

Para o delegado Guilherme Milan Antunes, a sucessão de fatos aponta para a possibilidade de legítima defesa. "Por parte do policial militar, que só efetuou os disparos de arma de fogo após ser atingido pelos golpes de faca. E atingindo um disparo de arma nesse agressor, na região do peito", diz.

Ele confirma que, no dia dos fatos, duas pessoas que estavam no local foram ouvidas, e ainda falta o depoimento de uma testemunha. A polícia segue investigando o caso.

Jean, que tinha 27 anos, chegou a ser atendido no hospital, mas morreu. Segundo a investigação, um adolescente de 17 anos alcançou a faca usada para agredir o policial. O menor foi encaminhado para o Centro de Atendimento Sócio-Educativo (Case), em Santo Ângelo.

Fonte: G1 RS

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.