Economia

Desindustrialização avança: Deca e Nestlé fecham fábricas no RS

Fábrica da Nestlé encerrou atividades em Palmeira das Missões | Foto: Agostinho Piovesan / CPMemória

Em um único dia, a Economia do Rio Grande do Sul foi impactada com notícias que prometem gerar impacto na redução do PIB, na queda da arrecadação e no aumento da fila do desemprego. Duas grandes empresas anunciaram o fechamento de fábricas no Estado.

Duratex determinou o fechamento da fábrica Deca, no Vale do Sinos, demitindo de uma só vez 480 funcionários. "O fechamento da unidade industrial de louças na cidade de São Leopoldo é importante para a consolidação industrial e para manter a competitividade no segmento", afirmou a empresa em nota que afirma ter optado por concentrar a produção nas outras quatro unidades na Região Sudeste e Nordeste.

A 370 quilômetros dali, em Palmeira das Missões, 18 funcionários foram demitidos de uma das plantas da multinacional da Nestlé. A empresa decidiu fechar a operação e mover sua produção na unidade de Carazinho – mas em nota deu garantia que seguirá comprando leite dos 127 produtores da região.

As duas notícias se somam a tantas outras, como a do fechamento das fábrica da QuakerPirelli e Kimberly-Clark no Estado. São um sintoma da chamada desindustrialização, a queda de participação da indústria no PIB e na geração de emprego. O fenômeno é nacional – no início do mês, a Pesquisa Industrial Anual do IBGE apurou que o setor industrial fechou 1,1 milhão de postos de trabalho em quatro anos – mas é agravado aqui no Rio Grande do Sul pela perda da competitividade do Estado.

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.