Notícia

Cheia no rio Uruguai volta a afetar famílias na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul

Em São Borja, o manancial atingiu 9,30 metros e segue crescendo

Cheia alaga casas e faz com que moradores tenham que deixar suas residências 

Duas semanas depois da última cheia, o rio Uruguai volta a afetar famílias na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Em São Borja, de acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Damião Ribas, o manancial atingiu 9,30 metros e segue crescendo. Até agora seis famílias foram atingidas – três estão em casa de parentes e as outras abrigadas no Ginásio Cleto Dória de Azambuja.

Os bares do Cais do Porto estão alagados. Em Itaqui, conforme Márcio Viécili, dirigente da Defesa civil, o rio media 7.50m, subindo. A situação é de alerta e a equipe monitora a evolução das águas que crescem dois centímetros por horas. A cota de inundação é de 8.40m e depende dos rios Ibicuí e Butuí.

Já em Uruguaiana, a medição chegou a 7,40 metros na manhã de sol deste domingo. O monitoramento e avaliação da possível necessidade de deslocamento de famílias é realizado pelas autoridades. O rio Uruguai cresce em toda a linha – a partir de dados da Prefeitura Naval da Argentina.


Correio do Povo



About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.