Polícia

Luciano Aguilar de Mattos, preso hoje, possuí uma extensa ficha criminal


Porto Xavier – Um antigo morador de Novo Hamburgo, Luciano Aguilar de Mattos, vulgo Lucianinho, que no próximo dia 24 completa 43 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira na localidade de Linha Primeiro de Março, interior do município de Porto Lucena.

Ele é apontado pela Polícia Civil como sendo um dos assaltantes que participou do ataque a banco no município de Porto Xavier, na Região Noroeste, no dia 24 de abril. Mattos foi rendido por moradores da localidade e entregue à Brigada Militar logo em seguida.

Com o criminoso, que estava na lista de foragidos pelo assalto a banco que resultou na morte do policial Fabiano Heck Lunkes durante o cerco a quadrilha na mata, a polícia encontrou um revólver calibre 38, um carregador de fuzil, e pequena quantia em dinheiro.

Lucianinho é natural de Porto Lucena, mas morava desde a adolescência em Novo Hamburgo, com a mãe. Em 1995, quando tinha apenas 19 anos, o criminoso participou de um homicídio no bairro Canudos, em Novo Hamburgo. Pelo crime, ele foi condenado a 20 anos de reclusão. Conforme denúncia do Ministério Público, Lucianinho e o comparsa Élson Luis Cavalheiro, vulgo Élsio, além de um adolescente de 16 anos, mataram Jair Seno e balearam Beatriz Gomes de Lima, em um beco da rua Alcântara, no bairro Canudos, na madrugada do dia 24 de maio de 1995. O crime aconteceu por volta das 4h30.

Segundo a denúncia, Jair e Beatriz voltavam da Boate Tropicália, quando foram alvos da emboscada armada por Lucianinho e os demais comparsas. O ataque foi em vingança à morte de Salustiano Cavalheiro Filho, vulgo Tiano, ocorrida no dia 29 de março de 1995, cerca de 22h30min, na rua Pantera, vila Iguaçu, em Novo Hamburgo.

Um ano mais tarde, em 1996, Lucianinho foi condenado a 10 anos de prisão por ter participado de um roubo cometido em Novo Hamburgo. Em 2002, participou de um assalto em Porto Alegre, foi identificado e processado, sendo condenado a seis anos de reclusão. Depois, em 2010, voltou a ser condenado, a sete anos de reclusão, desta vez por um roubo cometido em Taquara.

Luciano Aguilar de Mattos é o quinto assaltante preso por integrar a quadrilha de assalto a banco. O grupo sempre agia fazendo cordão humano com clientes e funcionários do banco para inibir a ação da polícia. Além de Mattos, já haviam sido presos Flávio Rogério Oliveira, 53 anos, que já havia participado de assalto a joalheria em Dois Irmãos, um policial militar aposentado, Delci Engers, 59 anos, Ivo Zimmer, 57 anos, e Aleixo Gustavo Zelinski, 24 anos.

Ontem, moradores encontraram o corpo de um outro criminoso envolvido no assalto ao banco. A perícia confirmou que o morto é Alexandre Pacheco da Silva, 44 anos, morador de Gravataí.

Fonte: O Diário da Encosta da Serra

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.