Polícia

Em protesto contra a Reforma da Previdência, policiais civis interrompem serviços nesta segunda

Divulgação

Policiais civis do Rio Grande do Sul aderiram ao protesto nacional contra a reforma da previdência que será  realizado na tarde desta segunda-feira (13), das 13h às 18h. 

A paralisação é organizada pelo Ugeirm/Sindicato. Neste período das 13 as 18 h o plantão da PC estará atendendo apenas ocorrência de relevância como crimes contra a vida entre outros.

“Se a reforma não é boa para os militares, não é boa para as polícias. Nós, que arriscamos a vida todos os dias, queremos a mesma Previdência dos militares”, diz Isaac Ortiz, presidente do Ugeirm, sindicato dos policiais civis do RS.

O Dia Nacional de Protestos, faz parte de uma série de atividades contra a reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional e atinge diretamente os profissionais da segurança pública. Além do não reconhecimento das características próprias da atividade policial, como o risco de morte, a proposta traz a possibilidade do estabelecimento de uma alíquota extra de até 8%, que significará uma diminuição salarial para os (as) policiais de todo o país. Outro ponto que atinge os (as) policiais e, por consequência, a segurança pública, é o não estabelecimento de uma regra de transição para a implementação das novas regras de aposentadoria. Além disso, com o estabelecimento de um gatilho para o estabelecimento da idade mínima de aposentadoria, em breve, teremos uma força policial extremamente envelhecida, com sérias dificuldades de garantir a segurança da população. (Blog Missioneiro, Com informações Rádio Santiago)

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.