Polícia

Vídeo mostra momento em que presos são atingidos por tiros em albergue penal de São Borja

Ataque aconteceu na manhã de domingo (3) na Fronteira Oeste do estado. Quatro detentos e um suspeito ficaram feridos.

Reprodução

Um vídeo divulgado pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) nesta segunda-feira (4) mostra o momento em que um homem desce de um carro branco, que para em frente ao albergue penal de São Borja, e começa a atirar contra um grupo de presos que estava no pátio. O ataque aconteceu na manhã de domingo (3) na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

Vídeo mostra ataque a tiros em frente a albergue penal de São Borja

Na sequência, uma segunda pessoa também desce do veículo. Parte dos detentos corre em direção ao interior da casa penal, outros deitam no chão para tentar escapar dos tiros, como mostra um segundo vídeo divulgado (veja acima). Quatro presos acabaram baleados. Um suspeito também ficou ferido após ser atingido por um agente penitenciário.

Num dos vídeos, é possível ver que uma cerca com uma tela, que dá visibilidade para dentro do albergue, é o que separa o terreno onde ficam os presos da calçada na rua. Segundo a Susepe, como os detentos são do regime semiaberto, eles não são obrigados a ficar nas celas, podem optar por ficar no pátio.

Os feridos foram encaminhados ao hospital de São Borja. Segundo a polícia, quatro pessoas estariam dentro do carro, e duas desceram. Um deles foi preso em flagrante e, assim que sair do hospital, será encaminhado ao presídio. Os demais estão foragidos.

Polícia investiga
Carro utilizado pelo grupo que atirou contra presídio de São Borja foi encontrado queimado — Foto: Susepe/Divulgação

Para o delegado Marcos Ramos Vianna, responsável pelo caso, os vídeos não ajudam muito a polícia porque não mostram os rostos dos autores, mas a investigação já teve acesso a outras informações.

Logo após o crime, o carro usado pelos homens que atiraram foi encontrado queimado no município, perto do Rio Uruguai. Segundo o delegado, o mesmo carro foi visto no sábado em São Borja e chamou atenção de alguns informantes da polícia ao cruzar os quebra-molas sem parar, como se não fossem da cidade.

O delegado pretende falar com os presos para ver se eles reconhecem alguém.

"Temos duas pessoas ali naquele grupo que podem ter sido alvo da ação. Uma dessas pessoas foi atingida inclusive, a outra não", afirma Vianna. Um dos alvos seria uma desavença mais antiga, e o outro, mais recente.

A polícia suspeita que o ataque tenha relação com disputa de facções.

"Tem informações anteriores de que havia uma promessa de ataque contra a vida dessas pessoas por parte dessa quadrilha que tenta dominar o tráfico aqui em São Borja", relata o delegado.

G1 RS

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.