Saúde

O índice aumentou e o risco é de surtos de epidemias de Dengue, Zika e Chikungunya em Santo Antônio das Missões

Santo Antônio das Missões está em alerta vermelho. Foto: Alcides Machado

Foi realizado em Santo Antônio das Missões na última semana de fevereiro e inicio do mês de março de 2019, o levantamento de Índices Rápido (LIRAa), para avaliação da situação de infestação do mosquito Aedes Aegypti na cidade, ressaltando que O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) confirmou cinco novos casos autóctones de dengue no Estado e entre eles está no município de Santo Antônio das Missões.

A notícia que foi divulgada pelo Portal do Estado foi confirmada pela secretária de Saúde de Santo Antônio das Missões, Arriete Pereira, que participou do programa Conversa Aberta do dia 28 de fevereiro, e confirmou a informação de que uma pessoa do um município esteve com dengue.

A reportagem do Grupo Fronteira Missões entrou em contato com a coordenadora de endemias, Andressa Conrad na manhã desta quarta-feira, dia 13, conversamos com ela que nos relatou que os agentes de endemias intensificaram as visitas, com orientações de prevenção e das coletas que realizam nas residências, relatando ao morador, além da divulgação da campanha de combater o mosquito com tendas em eventos do município. O índice do último LIRAa é de 8,4%, colocando o município em alerta vermelho para uma infestação.

Andressa solicita a compreensão de todos os moradores da cidade para que tomem cuidados, e ressalta que o trabalho de limpezas não é de responsabilidade e dever dos agentes de endemias e sim dos próprios moradores, as visitas dos agentes é muito válida e através dela, com o apoio de cada um, é possível fazer a prevenção, só que é preciso de ação, de conscientização em relação a recipientes que podem acumular água.

Nota divulgada pelo setor de Combate a Endemias:


“No período de 25 de fevereiro de 2019 a 01 de março de 2019 a equipe da Vigilância Ambiental de Santo Antônio das Missões, realizou o primeiro Levantamento de Índices Rápido (LIRAa), sendo que foram:

- 23 quarteirões programados (sorteados e definidos pela 12° Coord. Regional de Saúde).

- 226 imóveis trabalhados.

- 19 imóveis com focos de Aedes Aegypti.

-29 amostras de larvas.

-23 amostras positivas de Aedes.

Consolidado os dados o Município apresentou um indicie de 8,4% de infestação, percentual bastante elevado, pois o ultimo levantamento realizado em 2018 nos dava um índice de 6,8%. Fato que traz muita preocupação e nos mantem na situação de alerta vermelho e alto risco para surtos de epidemias de Dengue, Zika e Febre Chikungunya”.


 Fonte: Alcides Machado / Grupo Fronteira Missões com Informações do setor de Combate de Endemias

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.