Polícia

Universitário e motorista de aplicativo desaparece às vésperas do Ano-Novo

Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A virada do ano para a família de Paulo Junior da Costa foi no plantão da delegacia e de noite em claro. Cerca de quatro horas antes da meia-noite, o jovem de 22 anos desapareceu enquanto trabalhava como motorista de aplicativo. 

Um dos últimos contatos foi com a namorada Lavinia Gomes pelo Whatsapp. Inicialmente,  ele encaminhou dois áudios para ela, que foram apagados. Em seguida, a jovem reclamou por mensagem de texto que não conseguia ouvi-los porque foram deletados. 

Como resposta, foi informada que não era para se preocupar, que ele estava em uma corrida para Pelotas, distante 267 quilômetros de Guaíba, onde mora com a família. Preocupada, Lavinia questionou o que estava acontecendo.

"Daqui uma hora estou retornando", informou.

A jovem desconfiou das mensagens por erros de ortografia e excesso de pontos — diferente de como ele escreve. De pronto, procurou a família de Costa. Por volta das 20h30min, o pai do jovem conseguiu contato, em uma ligação. Costa teria dito que não iria demorar e que estava levando carvão para o churrasco da virada do ano. 

— Este foi o último contato dele — conta a namorada.

A família registrou ocorrência no plantão da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Palácio da Polícia, em Porto Alegre. Conforme o delegado Gabriel Bicca, foi dado alerta à Brigada Militar do sumiço do rapaz, que iniciou buscas.


Entretanto, a família, preocupada com o sumiço, decidiu procurar por conta própria. Na tarde desta terça-feira (1º), recebeu a informação de que o carro utilizado — um Gran Siena vermelho — teria sido visto pela última vez em Glorinha. Para lá, partiram os familiares, com a intenção de localizar Costa.

Por enquanto, nem o carro nem o rapaz foram encontrados.


Jovem trabalhava em app nas horas vagas

Foto: Whatsapp / Reprodução

Na segunda-feira, o jovem começou a trabalhar às 10h, parou para almoçar e voltou por volta das 13h. Às 15h30min ainda trocou um punhado de mensagens com a namorada. Naquele dia, Lavinia  estava trabalhando em uma clínica geriátrica e aguardava por ele para voltar para casa em Guaíba, para se preparar para a virada do ano. Entretanto, ele não apareceu.


Costa é estudante de Engenharia Mecânica na UniRitter, faz estágio em Guaíba e, nas horas vagas trabalha para a Uber. O jovem atua como motorista do app há cerca de um mês. 

Em nota, a Uber informou que está à disposição da polícia para colaborar com as investigações sobre o desaparecimento. 

Fonte: Diário Gaúcho

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.