Esporte

Inter larga na frente, mas cede empate para o Veranópolis

Sobis errou pênalti e, mesmo com um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, time colorado chegou a três jogos sem vencer no Gauchão

Inter volta da Serra com apenas um ponto na bagagem. Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Quatro jogos, só uma vitória. Duas partidas dos titulares, nenhuma vitória. O Inter do começo de Gauchão dá maus sinais aos torcedores. Contra o Veranópolis, contando com o time que vai iniciar a Libertadores, não saiu do empate diante do time da Serra, mesmo tendo um jogador a mais por 40 minutos no segundo tempo. O resultado deixa a equipe na parte de baixo da tabela do Estadual. 

Na tentativa de evitar qualquer crise já no primeiro mês de 2019, o Inter subiu a Serra com time titular — e ofensivo. Odair Hellmann trocou o esquema: montou o time no 4-2-3-1, com Rodrigo Dourado e Edenilson na primeira linha de meio, Nico e Pottker abertos e D'Alessandro centralizado na segunda. Tréllez estreou como titular sendo centroavante, com objetivo de "aumentar o campo" e segurar a zaga do adversário. Na lateral direita, Bruno ocupou o lugar que, algum dia, ainda será de Zeca. O Veranópolis entrou com sistema parecido, com dois jogadores abertos nas pontas e um centroavante posicionado. 

O lado colorado deu, mesmo, cara de decisão para o jogo da quarta rodada. Dividindo todos os lances e buscando tirar os espaços do adversário, impôs dificuldades ao VEC no início da partida. E, aos oito minutos, teve o primeiro lance importante (e polêmico) do jogo.


Após um cruzamento para a área, a bola foi afastada, e acabou dividida entre Bovi e Cuesta, voltando para a área, onde três jogadores do Inter estavam, de fato, adiantados. O auxiliar Lúcio Flor nada marcou, o goleiro Reynaldo saiu mal, Edenilson teve vantagem e Pottker marcou o gol. Só, então, Anderson Daronco anulou, por impedimento, atendendo sinalização do auxiliar.

No lance seguinte, Raphael Macena aproveitou espaço, avançou e encheu o pé, carimbando a trave de Marcelo Lomba. Iago, na sequência, entregou para o meio da área, mas Lomba se antecipou a Juba e defendeu.

Aos 15 minutos, a chance mais clara da partida foi desperdiçada por Pottker. Nico López passou pela zaga, pelo lado esquerdo, e cruzou rasteiro. De dentro da área pequena, a pouco mais de três metros da trave, já sem goleiro, o camisa 99 do Inter jogou para fora. 

Quinze minutos mais tarde, outra oportunidade para o time visitante. Dourado, de grande movimentação, tabelou com D'Alessandro e recebeu na área. Reynaldo saiu e abafou. A bola ainda bateu no volante colorado e se encaminhava para o gol, mas Geninho salvou em cima da linha.

O Veranópolis equilibrou o jogo e começou a importunar o Inter. Em uma das chegadas, Macena enrolou-se com Moledo e caiu na área. Daronco não marcou. No replay da TV, apareceu um puxão do zagueiro colorado na camisa do atacante. Nos acréscimos, foi a vez de os mandantes perderem sua melhor chance. Em uma jogada pela direita, a bola foi alçada para a área. Juba dominou, ajeitou e chutou. Cuesta se atirou na frente da bola e salvou com o pé.

No segundo tempo, os times voltaram sem alteração. Mas aos oito minutos, qualquer plano que Sananduva tenha armado no intervalo foi por água abaixo por causa de Kaio. O volante, que já tinha cartão amarelo, saltou com Pottker e desferiu-lhe uma cotovelada. Levou a segunda advertência e, por consequência, o vermelho. 

Imediatamente, Odair fez a primeira troca: saiu Pottker — com o diagnóstico inicial de fratura no nariz —, entrou Neilton. O Veranópolis trocou o meia-armador Tales Cunha pelo volante Everton Dias. Era sinal de que a pressão colorada aumentaria.

Aos 15, D'Alessandro cobrou falta ao lado da trave. Aos 18, Nico aproveitou um rebote de um lance que ele mesmo criou e encheu o pé, também para fora.

Rafael Sobis foi chamado aos 22, entrou no lugar de D'Alessandro. A pressão era cada vez maior. Praticamente inteiro no campo do VEC, o Inter, enfim, marcou. Aos 29 minutos, um bate-rebate na área teve dois chutes fortes de Dourado e rebote de Nico, que colocou na rede. 

Então, o Inter viveu três minutos de extremos. Aos 35, Lito cometeu pênalti ao colocar a mão na bola. Rafael Sobis bateu no meio do gol, Reynaldo defendeu e o mesmo Sobis acertou o travessão no rebote. Aos 38, incrível, o Veranópolis empatou. Com um a menos, o time da Serra tabelou pelo lado esquerdo, Juba levou a melhor sobre Bruno e entregou para Macena marcar: 1 a 1.

No desespero, Odair colocou Sarrafiore no lugar de Bruno. O argentino ainda teve uma chance, driblou um zagueiro e caiu, após trombar com a defesa. Daronco, perto do lance, mandou o jogo seguir.

Gaúcha ZH

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.