Polícia

Itaqui: Mais um condutor com CNH falsa é preso pela PRF

Foto: Divulgação / PRF

Na tarde deste domingo (23), por volta das 17h, equipe da PRF abordou um veículo Ford Focus, emplacado no município de Navegantes/SC, que vinha da cidade de Uruguaiana.

O condutor apresentou uma CNH em nome de um morador deste município, porém a equipe suspeitou sobre a autenticidade do documento, principalmente ao perceberem que o nome do proprietário do veículo, diferente do documento, estava gravado nas costas da camiseta do condutor. Em conferência aos sistemas foi verificado que a foto que constava era diferente da presente no documento.

Confirmada a inautenticidade da CNH, o condutor confirmou que realmente era o proprietário do veículo, diferente do documento, e que residia no estado de Santa Catarina. Disse que teria comprado o documento falsificado no município de Uruguaiana pelo valor de R$ 1000,00. Consultada a situação pelo real nome do condutor, descobriu-se que o mesmo encontra-se em prisão domiciliar, e que a mesma deveria estar sendo cumprida no município de Itajaí, onde reside atualmente.

A pena decorre por já sido preso pela PRF, em 2016, envolvido em roubo de carga de salmão, no município de Júlio de Castilhos.

Pelo descumprimento da pena, e pelo uso de documento falso, o homem, de 40 anos, foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde foi efetuado o devido registro de ocorrência, para posterior encaminhamento ao Presídio. 


Outro caso de motorista com CNH falsa

Por volta das 17h30min deste domingo (23), em fiscalização próximo ao trevo de acesso à Catuípe, foi abordado um cavalo mecânico Scania, com placas de São Luiz Gonzaga. Durante a abordagem, o agente PRF constatou que a CNH apresentada pelo motorista, 61 anos, de São Luiz Gonzaga, apresentava indícios de falsidade. Realizada a consulta nos sistemas informatizados, foi constatado que o motorista possui habilitação, no entanto, encontra-se com o direito de dirigir cassado desde 2014. Diante do fato, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Ijuí para registro.

Ele responderá pelo uso de documento falso, cuja pena varia de 2 a 6 anos de reclusão. O cavalo mecânico foi retido até apresentação de condutor devidamente habilitado.


PRF

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.