Polícia

Trio preso por morte de jovem no Hospital Centenário confessou crime, diz delegado

Três suspeitos de participar do crime foram presos | Foto: Polícia Civil / Divulgação

Os três envolvidos na execução por engano de um jovem ocorrida há exatamente uma semana dentro do Hospital Centenário, em São Leopoldo, que foram presos nesta sexta-feira confessaram o crime, revelou o deletado Alexandre Quintão, titular da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) do município, durante entrevista coletiva nesta tarde. Um quarto suspeito ainda está foragido.

“Os três confessaram, na hora do depoimento eles preferiram falar em juízo, mas aqui (na delegacia) eles confessaram o crime e disseram que seria por desavença antiga com o rapaz que era para ser morto, Alex Tubiana, e também para vingar a morte do Samuel, que foi morto numa primeira tentativa de matar o Alex em uma oficina na vila Brás, na quarta-feira passada”, detalhou o delegado. Ainda segundo ele, foi possível identificar os responsáveis pelo crime através de informações, depoimentos e outros elementos como as imagens das câmeras de segurança do hospital.

“Solicitamos ao Judiciário a prisão temporária dos quatro, por 30 dias, que foi deferida. Realizamos esta operação no meio de um feriado e conseguimos êxito em prender três deles, só temos um foragido e temos certeza absoluta que eles participaram, eles mesmo confessaram e agora ficam à disposição da Justiça”, enfatizou o delegado.

O Chefe de Polícia Civil, delegado Emerson Wendt, manifestou-se nas redes sociais sobre a elucidação do caso. “Parabéns à equipe coordenada pelo Delegado de Polícia Alexandre Ferreira Quintão, que não mediu esforços na elucidação deste fato grave. A polícia civil segue firme no propósito de servir, proteger, esclarecer e prender, mesmo em feriados e pontos facultativos”, postou no Twitter.

Os criminosos chegaram no Hospital Centenário no final da madrugada da última sexta-feira. Na invasão do local, um dos criminosos, com um fuzil, ficou na portaria tendo a cobertura de um outro parceiro. Dois homens, armados de pistolas calibre 9 milímetros, efetuaram mais de 20 tiros de longe no que achavam ser o alvo, mas se tratava de Gabriel Minossi, internado após acidente de moto na BR 116. Um outro paciente e uma cuidadora acompanhante ficaram feridos aos serem atingidos na perna e no pé pelos disparos.

A polícia ainda investiga a possibilidade de haver um mandante do crime, inclusive com prisão temporária decretada. “É um rapaz que tem desavenças antigas com o Tubiana, desde a época do sistema prisional, desde a época do tráfico de drogas na Brás, após uma rivalidade, Tubiana teve que deixar o local e se tornou inimigo deste rapaz, que está preso”, enfatizou o delegado.

Os presos serão indiciados pelos crimes de homicídio qualificado, tentativa de homicídio contra as outras pessoas alvejadas no dia do crime, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo.

Correio do Povo

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.