Polícia

Oito são presos em operação que investiga grupo empresarial de Santa Maria por lavagem de dinheiro, fraude e corrupção

Fotos: Renan Mattos e Thays Ceretta (Diário)

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal de Santa Maria deflagraram na manhã desta quarta-feira a Operação Caementa, que investiga um grupo empresarial com sede em Santa Maria.

Os donos do grupo Supertex e alguns funcionários são suspeitos de cometer crimes de lavagem de dinheiro, desvio de patrimônio, fraude em licitação, omissão de vigência de contrato de trabalho, corrupção e organização criminosa. O grupo, com cerca de 500 funcionários, seria responsável por controlar 15 filiais que atuam no segmento de produção de concreto, extração e comércio de areia e pedra e movimentaria a cifra de R$ 1 milhão por dia. 

A operação cumpriu 37 mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão em cidades onde a empresa tem operações: Santa Maria, Porto Alegre, Bagé, Carazinho, Caxias do Sul, Frederico Westphalen, Garibaldi, Maquiné, Panambi, Passo Fundo, Rosário do Sul, São Sebastião do Caí, Três de Maio e em Camboriú (SC). 

Por volta das 10h30min, a PF e a Receita Federal concederam uma coletiva de imprensa onde explicaram o esquema.


Caementa

O nome da operação é uma referência ao termo latino caementa, que significa “pedras pequenas”.

Foto: Thays Ceretta (Diário)Participam da coletiva de imprensa os delegados da PF (da esq. para direita) Diogo Caneda, Farnei Franco Siqueira, Getúlio Jorge de Vargas e os auditores da Receita Federal Darci Vanderlei Santinon e Ely Eduardo de Azevedo

Fonte: Diário de Santa Maria

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.