Geral

Santiago busca reverter saldo negativo de empregos

Foto: Ieda Beltrão

A grande força está no comércio, serviços e construção civil que representam 79% da economia local


As vagas temporárias de final de ano tendem a diminuir o desemprego em Santiago.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Sadi Gioda destacou a importância do fomento das iniciativas empreendedoras, sem falar nos ecossistemas de inovação e o fortalecimento da agricultura familiar.

Dados do Caged revelam que no primeiro semestre Santiago  teve 7.572 empregos formais, uma demissão  de 1.409 e admissão de 1.272 empregos, com saldo negativo de 37 vagas.

 Sadi reitera que a administração vai fazer um plano de ação para reverter o saldo. Acredita num final de ano potencialmente legal, pela chegada de novas empresas e, principalmente pelas caraterísticas de aumento da empregabilidade.


A grande força está no comércio, serviços e construção civil que representam 79% da economia local, sem falar no crescente setor do agronegócio que passou de 10% para 14% na matriz econômica e a indústria que representa 7%.

  Dados do Cadastro Geral  de Empregados e Desempregados referentes ao período de janeiro a  julho de 2018,  aponta que o setor Agropecuário apresentou variação absoluta positiva de 21 empregos; Serviços menos 29, Comércio menos 12 e Construção Civil menos 10.

Rádio Santiago

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.