Polícia

Em nove meses, Bento Gonçalves registrou mais assassinatos do que todo o ano passado

RBSTV/ G1

O aumento da criminalidade assusta os moradores da Serra do Rio Grande do Sul. Desde janeiro, Bento Gonçalves já registrou mais assassinatos do que todo ano passado. Segundo a polícia, 89% das vítimas tinham antecedentes criminais.

Pessoas mortas de forma violenta:

2014: 22
2015: 24
2016: 26
2017: 34
2018: 37
RBS/ G1
De acordo com a polícia, boa parte das vítimas foram executadas. As investigações mostram que a maioria dos assassinatos tem ligação com o tráfico de drogas. A polícia acredita que as ordens para as execuções dos crimes partem de dentro dos presídios, de Bento Gonçalves ou até mesmo de Porto Alegre.

"Tudo leva a crer que eles façam parte desses grupos, ou estão tentando manter o ponto de comercio ilegal ou que estão tentando invadir aquele ponto de venda de tráfico", diz o delegado da Polícia Civil Álvaro Becker.

"A gente anda assustado com tanta gente sendo assassinada na nossa cidade. A gente não era acostumado com tanta criminalidade. É assustador", conta o comerciante Manuel Nobre.

Há duas semanas, 20 policiais do Pelotão de Operações Especiais da Brigada Militar atuam em ações de combate ao crime. Mesmo assim, três assassinatos ocorreram depois que o policiamento foi reforçado na cidade. Neste mesmo período, 39 pessoas foram presas e nove armas foram apreendidas.

"Elas foram apanhadas de surpresa, algumas no interior das residências, outras nas vias públicas mesmo e a gente está fazendo esse trabalho, intensificando as abordagens justamente para flagrar essas pessoas portando arma de fogo", explicou o comandante do 3º Batalhão da Brigada Militar Major Álvaro Martinelli.

A criminalidade no município fica ainda mais evidente quando os números são comparados a outras cidades com média de 100 mil habitantes. Em Erechim, foram registrados apenas 11 assassinatos do início do ano até agora, 70% a menos do que em Bento Gonçalves.

G1

About Blog Missioneiro

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.